[[email protected] ~]# /etc/init.d/mysqld start /etc/init.d/mysqld: line 16: /etc/sysconfig/network: Arquivo ou diretório não encontrado

[[email protected] ~]# /etc/init.d/mysqld start /etc/init.d/mysqld: line 16: /etc/sysconfig/network: Arquivo ou diretório não encontrado

Se esse é o erro quando você tenta iniciar o mysql fique tranquilo, a saída é muito simples.
Execute o seguinte comando como root:

Depois:

iptables v1.3.8: Couldn’t load match `connlimit’:/lib/iptables/libipt_connlimit.so

iptables v1.3.8: Couldn’t load match `connlimit’:/lib/iptables/libipt_connlimit.so

Para sanar este erro no iptables, faça o download do pacote abaixo:

Assim que baixar instale o pacote utilizando o seguinte comando:

Terminando rode o iptables normalmente ;).

 

Blank Pages no WordPress, como sanar?

Blank Pages no WordPress, como sanar?

Passos para Sanar o Problema:

 

1 – Entre no WHM como root,

2 – Siga os menus e submenus (->)  Home (Início) -> Service Configuration -> PHP Configuration Editor,

3 – Localize o item Memory_Limit, esse deve possuir PELO MENOS 320mb (sim, há plugins pesados que consomem muita ram),

4 – Localize Upload_max_filesize, apesar de não influenciar aqui, no momento de uploads você pode se dar mal, deixe pelo menos 500MB (nossa hospedagem permite 2gb de upload),

5 – Localize Max_execution_time, deixe pelo menos 600s (para uploads longos ou processos de plugins será de suma importância ter execução longa),

6 – Localize Max_input_time e deixe pelo menos 300s.

 

De todos os pontos que citamos, os 2 principais para sanar o problema são MEMORY_LIMIT e Max_Execution_Time.

 

Fonte: http://webking.com.br/blog/wordpress-dando-pagina-branca-blank-pages-in-wordpress-cpanel-whm/

WARNING: ‘require ‘rake/rdoctask” is deprecated. Please use ‘require ‘rdoc/task’

WARNING: ‘require ‘rake/rdoctask” is deprecated. Please use ‘require ‘rdoc/task’

Em um ambiente CPANEL se isto estiver ocorrendo você necessitará de um downgrade no Rake.

Para isto, você deve saber a exata versão do rake do seu Ruby on Rails, no meu caso de exemplo:

 

Rode os dois comandos acima para tentar achar a versão 0.9.2, por exemplo, depois de feitos os comandos use o comando para instalar o rake mais antigo:

localhost.localdomain.com CPANEL criando ou deletando contas

localhost.localdomain.com CPANEL criando ou deletando contas

Se ao criar ou deletar uma conta no CPANEL você está recebendo a mensagem new account on localhost.localdomain.com, se já colocou entrada A e ajustou todo dns do servidor e ainda recebe esse tipo de erro, no problem, é simples de se resolver.

Entre no arquivo /etc/wwwacct.conf e no final dele mude de localhost.localdomain.com para meuhostname.domíniodoservidor.com.br

Pronto!

:)

MySQL server has gone away

MySQL server has gone away

Seu mysql anda estranho quando você está tentando fazer upload de um arquivo enorme via console (na verdade o restore, ou seja, mysql -u usuario -p nomedobdprarestaurar < arquivo.sql)???

Bem, se a mensagem de erro for esta -> MySQL server has gone away NÃO precisa entrar em pânico, só existem 2 coisas que são feitas e sanam tranquilamente o erro:

1 – entre no /etc/my.cnf (ou arquivo de configuração do mysql) e informe set-variable = max_connections=1500

Isto vai liberar para 1500 conexões concorrentes no mysql.

2 – Se o erro persistir, no mesmo arquivo informe:

max_allowed_packet = 5000000000

Você estará liberando uploads/restore/dumps de 1gb de tamanho.

Depois disso, reinicie o mysql (normalmente service mysql restart) e corra para o abraço.

 

Ah, se quiser ver qual valor ficou setado (só para conferir depois do restart use):

mysql> SHOW VARIABLES LIKE ‘max_allowed_packet’;

localhost did not have any working mirrors. Please check your internet connection or dns server. at /usr/local/cpanel/Cpanel/HttpRequest.pm line 596.

localhost did not have any working mirrors. Please check your internet connection or dns server. at /usr/local/cpanel/Cpanel/HttpRequest.pm line 596.

Se toda vez que você tenta rodar o EASYAPACHE esse erro é exibido, nada de pânico, existem 2 coisas a serem verificadas ( erro é localhost did not have any working mirrors. Please check your internet connection or dns server. at /usr/local/cpanel/Cpanel/HttpRequest.pm line 596. ):

Vá no /etc/resolv.conf e adicione isto no começo do arquivo:

nameserver 8.8.8.8
nameserver 8.8.4.4

Ambos são dns da GOOGLE.
Tente novamente, se não rodar é por que seu arquivo /etc/hosts tem uma entrada de ip inválida ou um host inválido para o nome do seu servidor, quando na verdade deve ficar como loopback, veja um exemplo de COMO deveria ser o seu /etc/hosts:

 

CPANEL ERROR with rpm_check_debug vs depsolve: libcups.so.2()(64bit) is needed by gtk2-2.18.9-10.el6.x86_64

CPANEL ERROR with rpm_check_debug vs depsolve: libcups.so.2()(64bit) is needed by gtk2-2.18.9-10.el6.x86_64

Se o erro que surge para você, ao usar o YUM é este:

ERROR with rpm_check_debug vs depsolve:

libcups.so.2()(64bit) is needed by gtk2-2.18.9-10.el6.x86_64… (onde … são inúmeros erros), se estiver usando CENTOS é por que os pacotes gtk estão colidindo.
Para sanar seu YUM (isso eu recomendo SOMENTE em servidores que não precisamos de tais pacotes), procure por /etc/yum.conf, dentro dele, na parte inicial tem o exclude, depois de apache* coloque gtk* (seguindo o ritmo de espaços entre regras de exclusão de pacotes a não sofrerem alterações).

Depois disso, yum update -y

Qualquer conexão com WordPress vem o erro ao XXX wordpress Ocorreu um erro inesperado.

Qualquer conexão com WordPress vem o erro ao XXX wordpress Ocorreu um erro inesperado.

Se você está recebendo a mensagem -> Ocorreu um erro inesperado (unexpected error) <— ao tentar fazer QUALQUER coisa remota do wordpress (instalar uma versão, atualizar um plugin, instalar um plugin, ver o Akismet e etc) nem se preocupe, a saída é simples e clara:

1 – Veja se a porta de saída 80 está liberada no seu firewall (bom deixar também a 443 de SSL),

2 – Veja se as pastas do wordpress estão com permissão correta (755 sob suExec ou 777 em DSO sem suExec), assim como arquivos php com permissões corretas -> 644.

3 – Caso os dois pontos acima estejam ok mande o admin do servidor fazer um teste, no arquivo /etc/resolv.conf mande colocar no começo do arquivo:

nameserver 8.8.8.8

nameserver 8.8.4.4

Esses dois nameservers resolvem publicamente usando infra-estrutura “fraquinha da Google”.

Ruby ao tentar acessar um site sob cpanel força o download do arquivo

Ruby ao tentar acessar um site sob cpanel força o download do arquivo

Nada de pânico, outrora ensinamos como resolver erro 500 do ruby sob cpanel, agora é muito simples.

Verifique se o /tmp está com as permissões para o acesso ao ruby (isto, em caráter de testes pode ser comprovado com chmod 7777 no /tmp).

Caso esteja sanado é permissão.

PS: após ajustar permissões reinicie o ror (/etc/init.d/ror stop e /etc/init.d/ror start).