Browsed by
Tag: como

Use of uninitialized value in string ne at /usr/sbin/ddclient line 1973.

Use of uninitialized value in string ne at /usr/sbin/ddclient line 1973.

Se você está usando DEBIAN-BASED (mind/debian/ubuntu) e toda vez que roda o comando ddclient ele apresenta erro SEUS PROBLEMAS “SE ACABARAM-SE”!

Para sanar, como root faça o seguinte:

rm -rf /var/cache/ddclient/ddclient.cache

Depois rode o comando ddclient, a saída vai ser algo semelhante a:
SUCCESS:  updating SEUHOST.ALGUMACOISAg: good: IP address set to IPDASUAINTERFACEWEB

 

Abraços galera

Como exibir a pasta Library do seu Home no Mac Os X Lion

Como exibir a pasta Library do seu Home no Mac Os X Lion

E não é que a danada da Apple sumiu com a pasta library do home user?
Essa dica é simples e vale para ambientes Mac Os X Lion (Hackintosh incluso) 10.7.x.

Existem 2 formas de exibir a pasta, só que, uma é monótona, outra já é mais hard, porém resolve de imediato.

Faça o seguinte, abra o terminal do seu Lion, conforme imagem abaixo:

abrir terminal UNIX no mac
abrir terminal UNIX no mac

Pronto, assim que o terminal for aberto digite:

chflags nohidden ~/Library

 

Pronto! Deve estar acessível a pasta Library para você sem qualquer gambiarra.

Você pode abrir pelo finder, digitando ~/Library/, mas não é mais simples remover a ocultação da pasta?

 

Abraços galera e bons estudos/trabalhos para vocês.

AppUnix (Top Unix-Like Site)

Como atualizar seu Mac Os X Lion de forma simples

Como atualizar seu Mac Os X Lion de forma simples

Bom, pessoALL, estamos colocando esse simples artigo no ar para que possa ajudar pessoas que tem dúvidas/medo de atualizar seu Mac Os X (normalmente isso acontece com quem tem hackintosh).

Esta semana que passou publicamos um artigo sobre a estabilidade pós update do mac os x lion, você pode conferir aqui, o link mostra que não há problemas em atualizar seu hackintosh para 10.7.1 (caso esteja na 10.7.0).

Bom, este artigo vai mostrar como atualizar seu mac de forma MUITO simples.
Vamo que vamo?

Abrir updates do MAC OS X LION
Abrir updates do MAC OS X LION

Clicando no menu principal (Aquela mação linda que fica no canto esquerdo superior do seu Desktop (Apple chama o trem de mesa, pode? [lol])

Feito isto, clicando em ATUALIZAÇÃO DO SOFTWARE ele vai abrir aquela caixa de diálogo central e irá fazer busca por update.

Lembre-se de estar conectado na internet com o Mac que você quer atualizar.

Assim que terminar a busca por updates a mesma caixa de diálogo vai mostrar o que precisa ser atualizado, veja abaixo:

Mostrar Detalhes
Mostrar Detalhes

Nós do AppUnix sempre gostamos de observar DETALHES da update (a Apple não vai roubar seu pc, lol, não precisa olhar), mas, se você for cabreiro pode clicar em detalhes.
No nosso caso só tinha 1 update disponível, a qual marcamos e instalamos numa boa, vejam:

Instalar updates marcadas
Instalar updates marcadas

Assim que clicar em Instalar 1 Item (se marcar mais vai ser exibido Instalar X itens). A Aparência da instalação é simples e mostra uma barra de progresso, veja as imagens abaixo:

Progresso de instalação das updates
Progresso de instalação das updates

Agora veremos a conclusão da update, veja abaixo:

Status de completo (update)
Status de completo (update)

Antes de concluirmos nosso arti queremos lhe notificar que algumas updates críticas (de segurança) requerem o reboot da máquina, se for uma tela aparecerá mandando reiniciar o PC, reinicie sem problemas.
Veja bem, se houver erro pós reboot poderá ocorrer a tela abaixo:

erro no hack
erro no mac

Se este tipo de erro ocorrer basta um simples reboot e o sistema de inicialização vai corrigir o erro de permissões/grupos informado acima.

RESSALTAMOS que em caso de ambientes Hackintosh tome muito cuidado com updates de firmware, pois elas podem ferrar seu ambiente e tchau mac :(.

Desejamos-lhes um excelente final de semana.
Se gostar do artigo dê share, recomende, comente…

Abração galera.
Att: Portal AppUNIX

Mysql não aceita senha de root no Mac os X Lion, o que fazer? (serve para o snow leopard)

Mysql não aceita senha de root no Mac os X Lion, o que fazer? (serve para o snow leopard)

Bom, pessoal, nós do app gostaríamos de detalhar algo.
NÃO precisa ter senha de root para operar o mysql, isto dá-se em detrimento ao poder de root, porém com certas restrições que cada usuário do sistema possui.

Se eu quiser entrar no mysql para criar base de dados e trabalhar com o bd (após seguir nosso how to de instalação do apache, php, e mysql no mac os x lion ou instalação do apache, php, e mysql no mac os x snow leopard

mysql
mysql

) basta fazer o seguinte:

Mac-Pro-de-little-oak:etc little_oak$ sudo /usr/local/mysql/bin/mysql –user=little_oak

Pronto, você precisa lembrar que –user=little_oak deve ser susbsituído por –user=usuário_do_SEUMAC

Depois disso trabalhe normalmente.

Perceba uma coisa forte, o MAC OS X não precisa de root para fazer as coisas (dentro do mysql), ele já sabe que você, usando sudo É O CARA, por isso basta rodar este comando no terminal:

Little-oaks-appunixlabs: /usr/local/mysql/bin/mysql –user=little_oak

Troque o little_oak por seu usuário. Depois disso é só alegria.

Abraços galera e clique em SHARE, please!

Como instalar android 2.3 milestone 2 (passo a passo)

Como instalar android 2.3 milestone 2 (passo a passo)

Tutorial Gingerbread 2.3.4 no Milestone 2 “MS2GingerBeta5 RC1” Atualizado 24/08/11

 

PARA acompanhar o artigo completo e mais atualizado sobre atualização do android milestone 2 rodando gingerbread 2.3.7 clique em ->

https://www.appunix.com.br/howto/linux/como-instalar-android-2-3-7-no-milestone-2-sem-perder-dados-e-de-forma-rapida/

Nessa versão alguns bugs foram resolvidos o principal foi o teclado físico que agora podemos utilizar as letras e números normalmente, a ROM em si esta mais rápida e estável só alguns bugs ainda continuam o principal é o problema de não podemos adicionar novas contas além do Google e do Motoblur, fora isso estou gostando muito dessa rom, vamos ao tutorial:

Temos que rootear o aparelho primeiro com o Gingerbreak  (se você já tem root em seu telefone pule esse passo) para fazer ele funcionar vá em “configurações”, “aplicativos”, “desenvolvimento” e ative a “depuração de usb” agora instale o Gingerbreak e aperte em root device após isso o celular ira reiniciar rooteado.

Agora temos que baixar os seguintes arquivos MS2GingerBeta5 RC1,sensorsMS2patchMilestone2SenorandKeyboardCWM2-bootstrap,Milestone2patchforMS2Ginger.zip e ms2patchcwm2.zip.

Agora devemos instalar no aparelho os seguintes aplicativos Clockworkmod e Droid 2 Recovery Bootstrap.

Com os arquivos baixados devemos descompactar somente o arquivo MS2GingerBeta5 RC1, passe para a pasta clockworkmod/backup (se não tiver crie as pastas) do seu cartão de memoria somente a pasta MS2GingerBeta5 RC1 que se encontra na pasta Nanodroid do arquivo MS2GingerBeta5 RC1.

Devemos também descompactar a pasta Milestone2-fixsbf esse arquivo vai ser usado mais para frente.
Agora devemos colocar na pasta clockworkmod/updates os seguintes arquivos sensorsMS2patch, Milestone2SenorandKeyboardCWM2-bootstrap, Milestone2patchforMS2Ginger.zip e ms2patchcwm2.zip, lembrando de não descompactar esses arquivos.
Agora entre no aplicativo Droid2RecoveryBootstrap e aperte Bootstrap recovery depois em permitir e por ultimo Reboot Recovery.
O celular reiniciará, agora com os botões de volumes podemos ir para cima ou para baixo nesse menu e o botão da câmera serve para dar ok, agora vamos selecionar “Backup and Restore”, depois “Restore” e selecione “MS2GingerBeta5 RC1” depois de acabar de restaurar devemos ir em “install zip from sdcard” e depois selecionar “choose zip from sdcard” e navegar até /sdcard/clockworkmod/updates/ms2patchcwm2.zip e confirma a instalação.Agora faça o mesmo caminho e escolha os arquivos Milestone2SenorandKeyboardCWM2

-bootstrap, Milestone2patchforMS2Ginger.zip e sensorsMS2patch depois aperte em “reboot”. Atenção é muito importante não esquecer de nenhum dos arquivos.Agora devemos instalar o Rsd Lite em nosso computador para colocar o fixed_sbf_newleak.SBF em seu celular.

Após selecionar arquivo por arquivo e dar “reboot” pode aparecer uma tela preta se aparecer tire a bateria e coloque novamente, ligue novamente o celular segurando o botão “Power”(o botão de ligar) e a “seta para cima” do teclado depois de entrar na tela de bootload conecte o celular no PC, agora no PC entre no Rsd Lite esperar o Windows encontrados os drives do celular e aperte em “…”  escolha o arquivo descompactado da pasta Milestone2-fixsbf ( o fixed_sbf_newleak.SBF) após isso basta apertar em “start” e esperar aparecer “finish”.

O celular irá reiniciar normalmente e funcionando, lembrando que pode demorar até 10 minutos para reiniciar o telefone.

Aproveite que esta versão esta muito funcional e a duração da bateria esta bem  melhor comparada com a “MS2GingerBeta5”.

Atualização para quem o sensor de movimento não esta funcionando temos que fazer alguns passos a mais, primeiro temos que baixar o Bootmenu v0.8.6-v2.zip e colocar na pasta clockworkmod/updates, entre no aplicativo Droid2RecoveryBootstrap e aperte Bootstrap recovery depois em permitir e por ultimo Reboot Recovery.

Na tela de boot devemos ir em “install zip from sdcard” e depois selecionar “choose zip from sdcard” e navegar até /sdcard/clockworkmod/updates/Bootmenu v0.8.6-v2.zip e confirma a instalação e aperte em reboot.

O celular irá reiniciar em uma nova tela de boot nessa tela a tecla de dar ok é o “power” selecione “boot” e depois “set default: [boot Menu]” e escolha “normal” agora aperte em “Go back” 2 vezes e depois “Recovery” e “custom recovery”.

Agora na nova tela de boot o “ok” é o botão da câmera, no menu aperte em “install zip from sdcard” e depois selecionar “choose zip from sdcard” e navegar até /sdcard/clockworkmod/updates/sensorsMS2patch e confirme a instalação após isso aperte em “reboot system now” o celular reiniciará sozinho, pode demorar um pouco mais basta esperar e curti seu celular com o sensor de movimento funcionando.

Créditos ao amigo Marcos Gonçalves

http://ajudandroid.blogspot.com/2011/08/tutorial-gingerbread-234-no-milestone-2.html?showComment=1314471600595#c3813666722992208249


Luis Fernando

Grupo Android Brasil
http://groups.google.com/group/androidbrasil?hl=pt-BR

 

Como instalar o Adobe AIR e TweetDeck mais recentes no OpenSuse 11.4

Como instalar o Adobe AIR e TweetDeck mais recentes no OpenSuse 11.4

Bom, pessoal, nós do AppUnix decidimos fazer um simples How to (bem easy-to-use mesmo) para que você possa instalar facilmente o Adobe Air junto com Tweetdeck sob OpenSuse 11.4. Sobre as notas de distribuição e hardware, nada tão gritante. Antes damos um alerta para quem “viaja” demais e instala Sistemas Operacionais Linux 64 bits quando NÃO SE TEM MAIS DE 4 gb de ram. Evite isto, pois Kernel PAE dá conta do recado e reconhece os 4gb de ram sob 32 bits com MUITO louvor.

Voltando ao ponto de specs, seguem abaixo:

Notebook Testado

Acer 7745 -> i3 350M, 4gb de ram.

Opensuse 11.4 32 bits.

Vamos que vamos?

Nosso primeiro passo é instalar o pacote RPM que está disposto no site da Adobe (pacote adobe air), Para baixar DIRETAMENTE acesse o link abaixo:

http://get.adobe.com/br/air/thankyou/?installer=Adobe_AIR_2.6_for_Linux_%28.rpm%29

Isto vai cair no site já para download.

Siga os passos abaixo:

adobeair passo 1
adobeair passo 1

Primeiro passo é dizer que queremos abrir o pacote com o gestor de pacotes RPM (mostrado acima).

adobeair passo 2
adobeair passo 2

Acima vemos o download prosseguindo (mesmo escolhendo ABRIR com gestor de pacotes RPM).

adobeair passo 3
adobeair passo 3

No passo acima vemos a execução do pacote baixado. Devemos clicar em INSTALAR para prosseguir.

adobeair passo 4
adobeair passo 4

No passo acima devemos confirmar que queremos instalar o pacote.

adobeair passo 5
adobeair passo 5

Devemos confirmar com nossa senha (senha de root do seu OpenSUSE 11.4) para autorizar a instalação do pacote.

adobeair passo 6
adobeair passo 6

Acima vemos o processo de instalação do adobe air rodando normalmente.

adobeair FINAL
adobeair FINAL

Para conferir que a instalação ocorreu filé clique em COMPUTADOR -> MAIS APLICATIVOS. Deve aparecer idêntico a foto acima.

Pronto, agora que metemos bala no Adobe Air, teremos de meter pólvora  (ou POIVA -> no interiorzão) no TweetDeck. Bora? Vamos na velocidade do dragão branco?

Primeiro passo é acessar o site oficial: http://www.tweetdeck.com/

tweetdeck passo 1
tweetdeck passo 1

Devemos clicar no menu COMPUTADOR para podermos baixar a versão DESKTOP.

tweetdeck passo 2
tweetdeck passo 2

Clicando em DOWNLOAD NOW iremos ativar o bichão (download dele). Devemos fazer isto para prosseguir com a instalação.

tweetdeck passo 3
tweetdeck passo 3

Veja o carregamento do arquivo direto no site.

tweetdeck passo 4
tweetdeck passo 4

Agora devemos clicar em ABRIR para baixar e usar o Adobe Air automaticamente na abertura dos arquivos.

tweetdeck passo 5
tweetdeck passo 5

Estamos terminando o download, falta pouco.

tweetdeck passo 6
tweetdeck passo 6

Agora iremos autorizar o Adobe Air a instalar o TweetDeck.

tweetdeck passo 7
tweetdeck passo 7

Estamos acima definindo o ponto de instalação do TweetDeck. Deveremos deixar o padrão, só confirme isto.

tweetdeck passo 8
tweetdeck passo 8

Acima devemos concordar com os termos da Adobe.

tweetdeck passo 9
tweetdeck passo 9

Conforme imagem acima, devemos colocar a senha de root do OpenSuse 11.4 afim de que seja autorizada a instalação/conclusão da instalação.

tweetdeck passo 10
tweetdeck passo 10

Depois disso é só ENJOY véi!

 

Curtiu? Aplique um SHARE nisso e se lhe salvou o dia comenta aí, please!

 

4ppUn1x agradece sua visita :P.

Broadcom Corporation BCM43225 802.11b/g/n no OpenSuse 11.4 (Acer 7745)

Broadcom Corporation BCM43225 802.11b/g/n no OpenSuse 11.4 (Acer 7745)

Antes de mais nada quero agradecer a Deus por estar usando este notebook, pois, sinceramente acho punk demais programar em monitores de alta resolução (1600×900).
Outro ponto importante para este artigo é que estou encantado com o nível de estabilidade do OpenSuse 11.4 neste notebook, que desde já deixo claro no mini overview que:

1 – Placa de rede está operando com eficiência (sim, pacotes sendo enviados usando GB),
2 – Som do Notebook alto pra caramba (e com qualidade),
3 – Brilho do monitor MUITO bem trabalhado (lembram do esquema de brilhos no ubuntu e mint, que o pau comeu pro nosso lado? https://www.appunix.com.br/howto/linux/resolvendo-problema-de-brilho-ubuntu-10-04-10-10-11-04-e-linux-mint-9-e-10-julia/),
4 – Reconhecimento de memória ram foi MUITO interessante (vide:

appunix-labs:~ # uname -a

Linux appunix-labs.site 2.6.37.6-0.5-desktop #1 SMP PREEMPT 2011-04-25 21:48:33 +0200 i686 i686 i386 GNU/Linux

appunix-labs:~ # free -m
total used free shared buffers cached
Mem: 3639 1118 2521 0 45 726
-/+ buffers/cache: 346 3293
Swap: 2058 0 2058

appunix-labs:~ #
)

5 – Repositórios para quem usa Velox estão muito rápidos (1 mb de link compartilhado aqui no labs, avephoenix… :( ).

No mais o sistema em si é um tesão, Gnome 2.x, LibreOffice e etc.

Segue um lspci do Hardware testado:

00:00.0 Host bridge: Intel Corporation Core Processor DRAM Controller (rev 12)
00:02.0 VGA compatible controller: Intel Corporation Core Processor Integrated Graphics Controller (rev 12)
00:16.0 Communication controller: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset HECI Controller (rev 06)
00:1a.0 USB Controller: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset USB2 Enhanced Host Controller (rev 06)
00:1b.0 Audio device: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset High Definition Audio (rev 06)
00:1c.0 PCI bridge: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset PCI Express Root Port 1 (rev 06)
00:1c.5 PCI bridge: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset PCI Express Root Port 6 (rev 06)
00:1d.0 USB Controller: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset USB2 Enhanced Host Controller (rev 06)
00:1e.0 PCI bridge: Intel Corporation 82801 Mobile PCI Bridge (rev a6)
00:1f.0 ISA bridge: Intel Corporation Mobile 5 Series Chipset LPC Interface Controller (rev 06)
00:1f.2 SATA controller: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset 4 port SATA AHCI Controller (rev 06)
00:1f.3 SMBus: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset SMBus Controller (rev 06)
00:1f.6 Signal processing controller: Intel Corporation 5 Series/3400 Series Chipset Thermal Subsystem (rev 06)
02:00.0 Ethernet controller: Atheros Communications AR8151 v1.0 Gigabit Ethernet (rev c0)
09:00.0 Network controller: Broadcom Corporation BCM43225 802.11b/g/n (rev 01)
ff:00.0 Host bridge: Intel Corporation Core Processor QuickPath Architecture Generic Non-core Registers (rev 02)
ff:00.1 Host bridge: Intel Corporation Core Processor QuickPath Architecture System Address Decoder (rev 02)
ff:02.0 Host bridge: Intel Corporation Core Processor QPI Link 0 (rev 02)
ff:02.1 Host bridge: Intel Corporation Core Processor QPI Physical 0 (rev 02)
ff:02.2 Host bridge: Intel Corporation Core Processor Reserved (rev 02)
ff:02.3 Host bridge: Intel Corporation Core Processor Reserved (rev 02)

Pronto, vamos meter o pau e resolver logo essa parada com a velocidade do dragão?

Em primeiros passos DEVEMOS habilitar alguns repositórios que por default (mantidos pela comunidade) não estão ativos, porém, para que tudo funfe ok precisam estar instalados. Primeiro devemos abrir o YAST2 (Meu computador -> SISTEMA -> YAST), devemos seguir exatamente conforme a tela abaixo, para clicar nos repositórios afim de localizarmos o trecho para add repositórios:

Yast2
Yast2

Pronto, feito isto devemos selecionar os repositórios principais, mas para isso iremos avançar menu por menu até chegar na hora fatal :P, veja as imagens abaixo:

clicar em adicionar OPENSUSE
clicar em adicionar OPENSUSE

Veja que, conforme o print, na tela, devemos clicar em ADICIONAR afim de que adicionemos repositórios pelo gestor, veja a imagem abaixo que mostra a tela seguinte:

Escolher Repositórios da COMUNIDADE
Escolher Repositórios da COMUNIDADE

Assim que clicarmos em adicionar nos será dado um leque de opções, devemos escolher adicionar um repositório da comunidade, que como podem ver marcamos Mozilla Beta, Packman (sem este não conseguiremos colocar a Wifi para  moer), Mozilla e o Contrib, veja os prints seguintes:

Processando Escolha da comunidade
Processando Escolha da comunidade
Listas de Repositórios disponíveis
Listas de Repositórios disponíveis
Terminando Marcações de Repositórios
Terminando Marcações de Repositórios

 

Depois disto, quando clicarmos em OK o sistema vai processar nossas escolhas, porém, ele reclamará de chaves não válidas, devemos ignorar tais mensagens aceitando tais chaves gpg, veja a imagem abaixo:

Importar Chaves Problemáticas
Importar Chaves Problemáticas

 

Estamos perto da glória e neste instante não vamos perder o fôlego, antes devemos receber uma notificação do que foi mudado, veja nosso print:

Status de Mudanças Realizadas
Status de Mudanças Realizadas

 

Agora é hora de console :P

Devemos impor as mãos e meter o pau no negócio, vamo que vamo?

Devemos rodar todos os comandos abaixo como ROOT afim de nem perdermos tempo com autorizações, para isto digite su – e coloque a senha do sistema para ganhar direitos globais como root e use os seguintes comandos abaixo:

appunix-labs:~ # lsmod | grep “b43\|ssb\|wl”
appunix-labs:~ # rmmod b43
appunix-labs:~ # rmmod ssb
appunix-labs:~ # zypper remove b43-fwcutter
appunix-labs:~ # echo “blacklist ssb” >> /etc/modprobe.d/50-blacklist.conf
appunix-labs:~ # echo “blacklist bcm43xx” >> /etc/modprobe.d/50-blacklist.conf
appunix-labs:~ # echo “blacklist b43” >> /etc/modprobe.d/50-blacklist.conf
appunix-labs:~ # echo “blacklist ndiswrapper” >> /etc/modprobe.d/50-blacklist.conf
appunix-labs:~ # zypper in broadcom-wl broadcom-wl-kmp-desktop
appunix-labs:~ # modprobe wl

 

Por fim dê um reboot:

appunix-labs:~ # reboot

 

Assim que seu S.O. voltar você deverá apertar FN + F3 para habilitar sua WIFI, dando tudo ok o resultado deve ser parecido com a foto abaixo:

wifi no opensuse
wifi no opensuse

 

Rolou ok aí?

Se ficar uma mini gamb de não aceitar sua WIFI pass, faça o seguinte, reinicie o pc, DESCONECTE qualquer cabo de rede e tente conectar-se via WIFI.

Rolou ok agora?

Tudo certinho?

Curtiu?

Use uma tática chamada SHARE, compartilhe.
Quer agradecer?
Comenta aí!
AppUnix agradece sua visita -> ENJOY!

Liberado: Lion 10.7.1 UPDATE oficial Apple

Liberado: Lion 10.7.1 UPDATE oficial Apple

Para a felicidade geral dos early users a Apple acaba de liberar o 10.7.1. O update já está disponível via Software update para os usuários do Lion e possui uma versão especial para os Mac mini e MacBooks Air modelos 2011.

Vejam as mudanças trazidas pela atualização:

The OS X Lion v10.7.1 Update is recommended for all users running OS X Lion and includes general operating system fixes that enhance the stability and compatibility of your Mac, including fixes that:

Address an issue that may cause the system to become unresponsive when playing a video in Safari.
Resolve an issue that may cause system audio to stop working when using HDMI or optical audio out.
Improve the reliability of Wi-Fi connections.
Resolve an issue that prevents transfer of your data, settings, and compatible applications to a new Mac running OS X Lion.
Resolve an issue in which an admin user account could be missing after upgrading to OS X Lion.

Serviço:

Link para download da versão Client: OS X Lion Update 10.7.1 (Client)
Link para download da versão Client para Mac mini 2011 e Macbook Air 2011: OS X Lion 10.7.1 Update for MacBook Air and Mac mini 2011 (Client)
Link para download da versão server: OS X Lion Update 10.7.1 (Server)

 

Fonte 100% copiada de: http://www.applespotlight.com.br/2011/08/16/10-7-1/

Android 2.3 no Milestone 2 (Motorola Owned) LOL

Android 2.3 no Milestone 2 (Motorola Owned) LOL

Quanto mais a motorola se faz de cadeado mais hackers de verdade trabalham e ownam tudo que querem. Ownaram a zé bestona recentemente e o método de rodar a SBF rooteada segue-se de 3 formas abaixo:

 

 

Lembrando que os métodos acima só rodam para o MILESTONE 2 (A953) da Motorola (vulgo Zé BESTÃO).
Good LUCK!

Como descobrir qual processador roda no seu Mac Os X de forma simples.

Como descobrir qual processador roda no seu Mac Os X de forma simples.

Galera, vamos rodar simples comandos para colhermos informações sobre nossos macs, ok?

Primeiro teremos de abrir nosso terminal, para isto clique em Aplicativos-> Utilitários -> Terminal:

abrir terminal UNIX no mac
abrir terminal UNIX no mac

Dentro do terminal você digitara os seguintes comandos:

 

Little-oaks-iMac:~ little_oak$ sysctl -n machdep.cpu.brand_string

A saída deve parecer com esta da imagem abaixo (que é Intel(R) Pentium(R) Dual CPU E2160 @ 1.80ghz —> Perceba que varia de cada processador, com certeza o seu deve ser core i5 e etc):

Lendo info da CPU
Lendo info da CPU

Temos outra alternativa VIÁVEL :P, bora ver?

 

Little-oaks-iMac:~ little_oak$ system_profiler | grep Processor

A saída deve se parecer muito com:

Processor Name: Intel Core 2 Duo
Processor Speed: 1.8 GHz
Number Of Processors: 1

Lendo info da CPU EXTRA
Lendo info da CPU EXTRA

Curtiu?

Use uma mágica chamda SHARE!

:P

 

Fonte: http://osxdaily.com